Transferência Externa
Campanha março cursos de extensão
Reestruturação Societária
Mestrado
Pós Presencial
ENEM Presencial
Campanha março cursos de extensão
Direito de família e sucessões
1
Graduação em Direito
5
4

Blog EPD

Advogado, seu trabalho está gerando resultados positivos?

Não existe crescimento sem análise, pois sem métricas não é possível estipular metas. O fato é que todos os advogados querem crescimento profissional, mas para isso, muito mais que trabalhar arduamente, é necessário que você esteja preparado. Este preparo é feito através da parte técnica, estudos, conhecimentos gerais, além da vivência pessoal, autoanálise e interação com os outros.

De acordo Thaiza Vitória, especialista em Coaching para advogados, de nada adianta trabalhar arduamente cumprindo prazos, se isso não gerar resultados, em pelo menos, três áreas da advocacia, nessa ordem de prioridade: finanças, vendas e produção. “Toda vez que investigo junto à comunidade de advogados, sobre o que seria uma advocacia de resultados, sempre ouço algo do tipo “Advogado que gera resultados é aquele que cumpre todos os prazos”. Mas isso é suficiente? A resposta é: NÃO!”, indaga.

Seguindo as 3 áreas de manutenção da advocacia, a especialista dá dicas valiosas para medir seu sucesso. Confira:

Área 1: Financeira

Do mesmo jeito que o objetivo da vida não é simplesmente respirar, a motivação de ter uma Advocacia não pode apenas ser a questão financeira. Porém, nas sábias palavras de Philip Kotler “Lucro é subproduto das coisas bem-feitas”.

Se mesmo entregando os prazos em dia, você não sente que seu escritório se sustenta sozinho, nem mesmo produz lucro, possivelmente sua estrutura pode estar sugando os frutos do seu trabalho.

Outro fator recorrente é quando, mesmo em estruturas enxutas, os contratos não são rentáveis, o que vemos em ações “ad êxito” não precificados, ou mesmo clientes de partido mal precificados. Sendo assim, resultados positivos na sua Advocacia devem combinar a gestão das receitas x despesas, produção de lucratividade constante e investimentos em áreas correlatas.

Área 2: Vendas de Serviços Jurídicos

Você deve ser um vendedor de serviços jurídicos. Um escritório de Advocacia sem clientes desaparece. Na prática, existem 5 grandes indicadores que mostram se suas vendas jurídicas estão indo bem, a depender do perfil da sua advocacia. Elas são:

1. A quantidade de clientes, a qualidade dos clientes;

2. O quanto os atuais clientes te indicam;

3. O número de vezes que cada cliente contrata serviços correlatos;

4. O quanto cada contrato te traz de lucro.

Se cumprir prazos te impede de analisar esses indicadores, é sinal de que está no piloto automático criado por um sistema kamikaze.

Área 3: Produção

Por último, você precisa monitorar as tarefas executadas no seu escritório, já que são elas que te trarão clientes e gerarão o fluxo de caixa para te manter vivo.

Percebemos 3 tipos de tarefa que você precisa monitorar:

1. Atividades comerciais – Desde a criação de estratégias ativas de atração de clientes, fechamento de contratos, fidelização dos clientes através da qualidade e relacionamento e evangelização do cliente para novas indicações.

2. Atividades de produção Jurídica – Distribuir ações em menos de 1 mês não é o melhor indicador de produtividade jurídica, mas sim a criação de um fluxo de automação de serviços jurídicos que tenha vida própria, que possa funcionar sem a sua presença, em que pudesse tirar férias amanhã sem o risco de falir em uma semana.

Para isso, o mapeamento de como você conduz suas atividades, é sem dúvida, o primeiro passo. O passo seguinte é a criação de formas mais inteligentes e automatizadas de conduzir seus processos internos. O terceiro passo é a mensuração dessa implantação e o último passo é repetir o ciclo a cada ano.

3. Atividades de suporte ao crescimento – Um ponto que infelizmente muitos advogados negligenciam é o investimento no futuro. Indo desde a contratação daquele estagiário que você vê potencial para se tornar seu braço direito até a pesquisa de terrenos para expansão da sua advocacia, essas tarefas são extremamente importantes e precisam estar totalmente alinhadas com seu planejamento estratégico.

Ressaltando que é impossível que o advogado execute sozinho todas essas tarefas. Porém, é essencial que ele tenha uma noção de tudo que está acontecendo em seu escritório, tudo que está sendo negligenciado.

Sempre digo e repito em meus cursos e consultorias. Se você atua sozinho, saiba que está exercendo, pelo menos, 10 funções e que existem, pelo menos, 8 setores invisíveis em sua advocacia.

A forma como está lidando com a gestão disso é o que vai direcionar seus resultados.

Conclusão: Quem não mede não chega aonde deseja.

Thaiza Vitória Coaching & Consulting

Consultora de Advogados. Atua desenvolvendo com muita paixão, sua missão de ajudar advogados a construírem uma advocacia sustentável, através do desenvolvimento das 12 Áreas Elementares.

Acesse: www.thaizavitoria.com

Está gostando do conteúdo? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram