Transferência Externa
Campanha março cursos de extensão
Reestruturação Societária
Mestrado
Pós Presencial
ENEM Presencial
Campanha março cursos de extensão
Direito de família e sucessões
1
Graduação em Direito
5
4

Blog EPD

Marketing jurídico: mídias sociais e advogados

As mídias sociais são uma realidade das empresas que precisam se atualizar diante do novo público que acompanham os avanços tecnológicos tão rápidos quanto as novas funcionalidades dos dispositivos eletrônicos. Isso inclui também a área jurídica, criando-se o que chamamos de Marketing Jurídico.

Antigamente, quando encontrávamos alguém e queríamos manter relação de proximidade, perguntávamos “Você tem telefone?”, depois passou para “Você tem celular?”, e agora “Qual seu Facebook? Twitter? Flickr? Instagram? etc”.

Hoje em dia, a maioria das pessoas mantém contato com empresas e profissionais por meio das redes sociais, pois, além da importância de estar presente nessas mídias para monitorar os comentários que surgem sobre seu serviço, constroem uma imagem com os consumidores contemporâneos, pois demonstra atitude de preocupação com a opinião de seus clientes.

Segundo o advogado Bruno Souza, ter um perfil profissional nas redes sociais ajuda a manter um bom relacionamento com os clientes: “Ter um perfil nas redes sociais ajudou na aproximação de antigos clientes e alcançou novas pessoas, além disso, atualmente, a famosa boca a boca é feito de maneira digital, isso amplia minha cartela de pessoas que me procuram”, disse.

Tendo em mente que a advocacia se baseia principalmente em relacionamentos, podemos afirmar que as redes sociais podem colaborar de forma eficiente na construção de uma rede de relacionamentos de seu marketing pessoal e eventuais oportunidades de captação de clientes.

Mas é necessário ter cautela. De acordo com Souza, você deve tomar cuidado com o que pública, pois qualquer ação deve sempre vir acompanhada de postura profissional, competência jurídica pertinência à área do advogado. Além disso, deve-se sempre incentivar o possível cliente a procurar seus serviços, limitando o contato via redes sociais.

Um dos primeiros critérios que se deve observar ao criar um canal que utilize uma rede social, é evitar a adição de familiares e amigos íntimos, porque neste perfil serão publicados apenas informações e artigos relacionados com sua área, assim como comentários e opiniões por parte de seus seguidores. Postagem de fotos íntimas, pessoas, com amigos e famílias devem ser evitados para não prejudicar a aparência profissional.

Para ter ainda mais alcance digital, alguns profissionais optam em utilizar uma plataforma em forma de blog e, depois de produzir o conteúdo, divulgam em suas redes sociais.

Se especializar e falar apenas de suas áreas de atendimento também ajuda a criar credibilidade com seus leitores e futuros clientes, afinal, quem fala de tudo transmite uma imagem de que não consegue se aprofundar em assuntos específicos. Portanto, entenda qual é seu público, quais os temas precisam abordar e quais as pessoas que precisa atingir.

A frequência de postagens é algo a ser observado, pois criar os veículos de comunicação é a parte mais fácil, a parte mais trabalhosa é alimentá-los com informações e conteúdo de qualidade. Assim sendo, é preciso estar sempre com atualizações constantes, o que valorizará seu trabalho. Não esqueça de ter atenção dobrada com a ortografia, qualquer erro pode comprometer todo um trabalho.

Por fim, é necessário aprofundar o relacionamento com as pessoas alcançadas. De nada adiantará ter um ótimo canal nas redes sociais se isso não lhe proporciona mais clientes. Nunca perca as oportunidades de uma reunião ou, até mesmo, um almoço para estreitar essas relações.

Está gostando do conteúdo? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram